Cabelo grisalho: uma tendência que leva ao autoconhecimento

Publicado em 30 de outubro de 2020
Cabelo grisalho: uma tendência que leva ao autoconhecimento

Cabelo grisalho não é sinal de desleixo ou envelhecimento. É uma escolha que as mulheres podem fazer em qualquer fase da vida. E como toda escolha, exige adaptação, aceitação e transformação

A quarentena imposta pela Covid-19 fez muitas mulheres assumirem os cabelos grisalhos e o tema virou tendência no mundo da beleza.

Normalmente, quando os fios brancos começam a aparecer, nós simplesmente vamos lá e pintamos o cabelo porque esta é a forma que aprendemos para lidar com ele. E a maioria das mulheres segue desta forma ao longo da vida, sem sequer questionar a própria decisão.

O que aconteceu nesta quarentena foi que, sem acesso aos salões de beleza, elas tomaram contato com este cabelo por mais tempo e passaram a questionar se seria o caso de voltar a colorir.

“O que eu notei, é que virou uma possibilidade real elas olharem pra essa raiz e enxergarem alguma referência de como o cabelo poderia ficar”, diz a consultora de beleza Simone Pires, fundadora do espaço A Naturalista, em São Paulo, e especializada em cabelos naturais.

Ela explica que na maioria das vezes é difícil pra mulher decidir se quer assumir o branco ou não porque ela nem sabe como está o cabelo. “Se você faz a raiz a cada 15 dias ou a cada 3 semanas, não tem nem ideia se está muito branco ou não. Às vezes você vê 2 milímetros de raiz e parece que está super branco. Aí, quando cresce um pouco mais, percebe que não está tão branco”, diz.

A temida transição da cor para os cabelos grisalhos

A fase mais complicada de quem decide assumir os grisalhos é a transição, aquele período em que os cabelos ficam bicolores, com a raiz natural e o comprimento ainda colorido. É uma situação incômoda e faz muita gente desistir do processo.

A maneira mais simples de resolver isso é cortando o cabelo, uma possibilidade que muitas mulheres nem cogitam. Outra forma é ter paciência e esperar o cabelo crescer.

“O mais importante neste momento é dar uma atenção especial para a parte colorida, que é mais ressecada do que a raiz”, diz Simone.

Algumas mulheres optam por fazer luzes invertidas, que significa clarear as pontas para tentar aproximar a cor, mas nem sempre o resultado é bom. Além disso, essa é uma técnica agressiva. “O cabelo tem que estar saudável de verdade porque vai ficar ressecado. Esse é um caminho menos aconselhável”, diz Petty Egídio, visagista coach e especialista em imagem no Petty Instituto de Beleza, em Belo Horizonte.

Hoje, existem técnicas de neutralização que são feitas em salão e ajudam a atenuar essa divisão entre o branco e a cor do cabelo.

O cabelo grisalho é rebelde?

Essa é uma das principais ponderações que as mulheres fazem quando ainda estão pensando em fazer a transição. E quase sempre ela vem em forma afirmativa, não de questionamento.

O cabelo fica branco quando o organismo deixa de produzir melanina. Isso deixa o fio oco, mais poroso e vulnerável.

“É um cabelo que resseca mais fácil porque tem mais dificuldade em segurar a hidratação. Ele parece ser um fio mais duro porque tem outra composição. Mas isso não é um defeito, é uma característica. É um cabelo que vai ter necessidades diferentes, e com os cuidados adequados fica tão bom quanto o outro. Não consigo olhar pra ele como se fosse um cabelo errado, apenas diferente”, diz Simone.

Ao escolher assumir os fios brancos, é importante aprender a cuidar desse cabelo e viver em paz com a escolha, entendendo, inclusive, que às vezes o cabelo não vai estar como você quer (e isso também acontece com os cabelos coloridos, certo?).

“O cabelo grisalho precisa de uma nutrição maior da fibra, tanto interna como externa. Não é porque o cabelo está natural que a pessoa vai parar de tratar dele. Ao contrário. É um cabelo que requer até mais cuidados”, diz Petty. Mas, como diz a escritora Cris Guerra, que há um ano assumiu os fios brancos, é um cuidado muito mais gostoso. “É autocuidado”.

Hidratação, nutrição, proteção solar e proteção térmica, além de um bom corte, são as dicas de Petty para manter os cabelos grisalhos saudáveis.

Na hora de pentear, Simone dá a dica de não fazer riscas no cabelo, apenas jogar para o lado, e brincar com acessórios como lenços, tiaras e presilhas. Um corte mais “bagunçado” também ajuda a disfarçar a raiz.

O importante mesmo é estar feliz com a decisão e lidar com essa transformação de uma forma natural, sem muitas cobranças.

Meus cabelos estão grisalhos: estou velha?

Uma das primeiras reações que se vê quando uma mulher deixa o cabelo branco é dizer que ela envelheceu. Na maioria das vezes, é uma frase automática, que surge porque aprendemos que cabelo branco é sinal de velhice.

Mas essa é uma meia verdade. Questões genéticas são até mais determinantes do que a idade na existência ou não de cabelos brancos, que podem aparecer em mulheres bem jovens.

“A maioria das mulheres têm medo de que as pessoas relacionem o cabelo com a idade. É preciso ter muito autoconhecimento para entender esse processo de mudança, que afeta o visual como um todo. É muito difícil que a mudança aconteça só no cabelo”, diz Petty.

Simone enxerga a transição como um jeito de se libertar de padrões e se olhar de um jeito mais gentil. “É um processo que precisa ser vivido. Precisamos entender que a gente vale mais do que uma raiz colorida. Se conseguirmos olhar para isso de um jeito mais carinhoso, será muito construtivo até para conseguirmos lidar com a passagem dos anos”.

Mas atenção: ao entrar no radar das tendências de beleza, o cabelo branco pode deixar de ser libertador e se tornar uma nova regra. Portanto, se você não gosta, não quer ou não se sente bem com o cabelo grisalho, não precisa se obrigar a seguir a moda.

“Muitas mulheres estão, agora, se desculpando por pintar o cabelo e não deixar branco. E isso não é bom. A gente deveria ter a opção de deixar o cabelo da cor que a gente gosta. O grande lance é ter liberdade para fazer aquilo que você acha que fica bem em você”.

E aí, já tomou a sua decisão?

SAIBA MAIS

Compartilhar

Botão Whatsapp