Vida leve: 3 dicas para diminuir o peso da bagagem

Publicado em 19 de agosto de 2020
Vida leve: 3 dicas para diminuir o peso da bagagem

Uma vida leve é sinônimo de boa saúde mental e física. Veja algumas formas de começar a suavizar seu dia a dia hoje mesmo.

“Leve a vida leve”: eis aí uma frase simples e bonita, mas que não é fácil de ser colocada em prática. A maioria de nós quer, de alguma forma, diminuir o peso da bagagem enquanto viaja pela vida. Mas isso exige mudar hábitos e comportamentos que temos desde muito tempo, e esse não é um processo fácil, ou muito menos rápido de acontecer. Precisamos querer de verdade, lá no fundo de nós, transformar algumas coisas. O fato de você buscar esse texto, por exemplo, indica que está disposta a começar. Então, preparamos algumas orientações para te ajudar nessa jornada.

Antes, vale lembrar que vida leve é sinônimo de saúde, tanto mental quanto física. Basta pensar naquelas vezes em que você se sentiu oprimida, carregada por alguma preocupação: é bem provável que seu corpo também tenha sentido. Ficamos tensas, a imunidade cai, a ansiedade aumenta, dormimos mal, e por aí vai. E tome massagem, vitaminas, quem sabe até um remedinho tarja preta… Bom, massagem é uma delícia e as pílulas estão aí pra nos ajudar, sem dúvida. Mas é muito melhor quando conseguimos nos curar por conta própria, não? 

Então, papel e caneta na mão, porque essas dicas podem te ajudar muito a ter uma vida mais leve:

Dicas para uma vida leve

1. Escolha com cuidado quem estará por perto

Não tem muito segredo aqui: boa companhia é indispensável para aliviarmos a alma. Quando estamos perto de alguém de energia pesada, provavelmente seremos “contaminadas”. Então, procure se aproximar de pessoas que fazem você rir, que te lembram de coisas legais, que têm uma energia boa. Quando foi a última vez que você sentou à mesa com quem é realmente importante para você? Procure tornar isso um hábito semanal, se possível.

2. Saiba se perdoar

Nada pode ser mais opressor e pesado do que a culpa. Seja por algo que fizemos ou deixamos de fazer, é sempre aquela sensação de que poderia ter sido diferente. Só que, muitas vezes, isso não depende de nós. As coisas simplesmente não saem como esperamos, por mais que tenhamos dado o nosso melhor. Nesses casos, vale mais valorizar o que funcionou de fato. 
E procure também conhecer suas limitações, para entender até onde você pode ir – e para se perdoar caso não consiga chegar até onde pretendia. É o tal do autoconhecimento, tão importante para uma vida leve. Este nosso texto sobre autocompaixão tem mais algumas dicas nesse sentido.

3. Pegue leve nos planos

Na hora em que fazemos planos, costumamos ser super ambiciosas. É quando a empolgação nos domina, e em consequência queremos dominar o mundo! O problema é que, quando isso não acontece – e muitas vezes não acontece -, podemos ficar frustradas, o que torna tudo mais pesado. Além disso, sejamos sinceras: todos os dias, nós mudamos um tantinho. A sua versão de hoje é um pouco diferente da versão de ontem, e provavelmente é bem diferente daquela que fez aqueles planos mirabolantes lá atrás. 

Por isso, uma ótima dica para uma vida leve é fazer planos mais simples e curtos. Pense em planos para o mês que vem, ou para daqui a duas semanas. Isso ajuda a aliviar as expectativas e deixar tudo mais suave.  

Uma última dica prática é você planejar o que quer fazer de diferente em cada área da vida. Divida seu planejamento em setores como trabalho, cultura, saúde e família. Depois de fazer isso, estabeleça subcategorias: na área de saúde, por exemplo, você pode querer fazer um novo exercício físico, mas também investir em terapia ou yoga. Na cultura, planeje viagens com as amigas ou estabeleça metas de leituras bimestrais. 

Lembre-se: o segredo para uma vida leve é sempre buscar aquilo que realmente te dá prazer. Depois conta pra gente se deu certo!

Compartilhar

Botão Whatsapp